Unir Braga e Guimarães

Prosperar fora de Lisboa e do Porto é uma tarefa muito difícil num país tão centralista e centralizador como Portugal. E esse é um dos principais problemas do nosso país. O município de Braga é o maior concelho fora das Áreas Metropolitanas e o quadrilátero urbano (Braga, Guimarães, Famalicão e Barcelos) é, destacadamente, o maior... Continue Reading →

Um longo ano

A contagem do tempo de forma linear ilude a sua relatividade. Passaram 365 dias desde que, esmagados por um vírus que se insinuava no país, encerrámos o Campus de Gualtar da Universidade do Minho e o pólo do ICBAS da Universidade do Porto. O anúncio fez-nos esbarrar com uma realidade de que, naquele momento, apenas... Continue Reading →

Vão ter de contar connosco

Na passada quinta-feira, o Governo aprovou a centralização da venda dos direitos televisivos da Liga a partir da época 2028/29. Esta medida promete revolucionar o campeonato nacional, acrescentando-lhe valor e reduzindo o fosso entre os três clubes mais poderosos e os restantes. Convém não esquecer que o “diabo está nos detalhes” e, por isso, é... Continue Reading →

Horizontes

“Não há nada de tão absurdo que o hábito não torne aceitável”. O aforismo é de Erasmo de Roterdão e o seu significado é genericamente corroborado pela experiência de todos. A pandemia revelou limites da nossa capacidade de habituação que certamente desconhecíamos. Habituámo-nos a utilizar a máscara, a evitar o abraço e o beijo, a... Continue Reading →

Jogar muito e bem

No final do último jogo com o Tondela, Carlos Carvalhal recordou que não há equipa que tenha jogado tanto em tão pouco tempo como Braga. O treinador bracarense assumiu que o assunto tem sido recorrente nas suas conferências de imprensa e acabou por desabafar: “um dia, hão-de entender-me”. E nós entendemos. Por muito comum que... Continue Reading →

Voltar à escola

O número de novas infeções, internamentos e mortes por covid19 diminuiu drasticamente ao longo das últimas semanas, retirando Portugal do topo do número de casos mundiais. Isto significa que a alteração de comportamentos (primeiro) e a estratégia de confinamento geral (depois) produziram resultados extraordinariamente positivos. Depois do choque de janeiro, precisávamos de boas notícias. O... Continue Reading →

Elogio da solidão

Especulamos quotidianamente sobre o impacto da pandemia nas nossas vidas e relações. O exercício é uma espécie de evitamento à pergunta que importa: como éramos quando chegámos aqui? A solidão é-nos apresentada como uma consequência do confinamento. A advertência parece ignorar que víviamos um tempo já caracterizado pela fragilidade das relações sociais. A era das... Continue Reading →

Uma cidade para as pessoas

Há muito se percebeu que a organização das cidades é fundamental para a nossa saúde. O desenho urbano, a proximidade a espaços verdes, a circulação automóvel e a poluição visual influenciam a forma como vivemos e como adoecemos de uma forma muito significativa. Sem nos apercebermos, as cidades podem ser uma fonte de felicidade e... Continue Reading →

Jogos de azar

A situação pandémica que vivemos aumenta os comportamentos de risco, incluindo os relacionados com o consumo de álcool, drogas e jogo. Os problemas de jogo patológico afetam desporoprocionalmente as pessoas mais pobres e maginalizadas, contribuindo para adensar os seus problemas financeiros, degradar a sua saúde e reduzir a sua esperança média de vida. Sabendo-se que... Continue Reading →

WordPress.com.

EM CIMA ↑