Mais informação, menos populismo.

Ao longo dos últimos anos, a crispação do debate público tem aumentado de forma significativa. As redes sociais, primeiro, e alguns órgãos tradicionais de comunicação social, depois, converteram-se em autênticas ventoinhas que amplificam o ódio e o rancor das franjas mais subterrâneas e sombrias da nossa sociedade. A agenda mediática está preenchida com crime, crime e mais crime. Nos intervalos do crime aparece a sistemática divulgação de... Continue Reading →

Anúncios

Uma Alegre resposta para as nossas frustrações

Manuel Alegre reapareceu na cena política portuguesa para, do alto da sua posição de senador do regime, acenar com o perigo da extrema-direita diante da intenção do Governo de Portugal deixar de considerar as touradas como um espetáculo merecedor do mesmo IVA reduzido que o nosso regime fiscal aplica a bens essenciais. Sabemos que a... Continue Reading →

Os factos importam?

A difusão mal intencionada de notícias falsas não dá sinais de abrandamento. Em apenas uma semana, assistimos à partilha massiva de uma notícia falsa sobre o relógio de Catarina Martins e também de imagens falsas de idosos supostamente agredidos por três detidos. Perante a evidência de que o conteúdo das imagens era falso, aqueles que... Continue Reading →

O desastre da extrema-direita

“Hitler não chegou ao poder porque todos os alemães eram nazistas ou anti-semitas, mas porque muitas pessoas razoáveis fizeram vista grossa.” A reflexão é de Oliver Stuenkel e vem publicado num texto publicado há uma semana no El País a propósito do resultado das últimas eleições presidenciais do Brasil. A forma como a extrema-direita tem... Continue Reading →

Saúde Mental: falar é o princípio da solução

Por ocasião do Dia Mundial da Saúde Mental, há alguns factos que convém salientar. 1. As doenças psiquiátricas são doenças do cérebro que afetam o comportamento, as emoções e os pensamentos dos doentes. 2. As doenças psiquiátricas têm tratamento. É possível melhorar significativamente a qualidade de vida dos doentes de forma muito significativa. Os tratamentos que... Continue Reading →

Brasil: a “vista grossa” dos moderados

Hitler não chegou ao poder porque todos os alemães eram nazistas ou anti-semitas, mas porque muitas pessoas razoáveis fizeram vista grossa. [Oliver Stuenkel, El País] A forma como a extrema-direita tem ganho terreno aos liberais (conservadores e social democratas) em praticamente todo o mundo democrático é um fenómeno muito difícil de compreender. As explicações multiplicam-se,... Continue Reading →

Estávamos todos enganados

Em 2008 estávamos muito longe de imaginar que seria possível o regresso de ideologias xenófobas à liderança de algum dos governos dos principais países do mundo ocidental. Há que reconhecer que estávamos todos profundamente enganados. O ano de 2018 ainda vai a meio e as notícias que nos chegam da Europa, Canadá, Estados Unidos da... Continue Reading →

Em Espanha não há uma “geringonça”

Se for possível caraterizar a governação de Mariano Rajoy e do PP espanhol numa palavra, essa palavra terá que ser desastre. Rajoy alega deixou a Espanha melhor do que a encontrou. Sendo certo que se estaria a referir à Economia, convém lembrar Mariano Rajoy que o seu trabalho não foi além dos mínimos: chegou no... Continue Reading →

Morte Assistida, liberdade, dignidade e respeito

O parlamento irá discutir na próxima semana várias iniciativas legislativas acerca do direito a morrer com dignidade (especificamente através da eutanásia e/ou suicídio assistido), uma iniciativa que surge depois do Movimento Direito a Morrer fundado pela professora da Universidade do Minho Laura Ferreira dos Santos (1959-2016) ter colocado o assunto na agenda pública nacional. O... Continue Reading →

WordPress.com.

EM CIMA ↑