Esperança

Termina hoje esta série de crónicas da pandemia. Entrámos em 2021 cheios de esperança nas vacinas que ainda não conseguimos produzir em quantidade suficiente para todos. Desconhecíamos então a disseminação que as festas tinham facilitado e não imaginávamos o que estava a chegar.

Esbarrámos então com uma realidade duríssima que nos confinou durante muito tempo. A desilusão tomou conta de nós. Resistimos.

Passámos do topo do mundo para as taxas de contágio mais baixas da Europa. Continuámos um longo e penoso confinamento para não repetir na Páscoa os erros do Natal. Suspirámos.

Experimentámos a ansiedade, a revolta, o medo e a insónia. Trouxemos a saúde mental para o centro do debate público e acabámos por nos adaptar à excepcionalidade deste tempo. Respirámos. 

Expusemos a indignidade a que condenamos alguns dos que vivem em Portugal. Descobrimos que, apesar das dificuldades e ineficiências, o Estado esteve lá mesmo quando tudo nos parecia fugir do controlo. Inventámos forças que desconhecíamos. Aprendemos.

E agora que estamos longe, mas mais perto, de dar a volta à pandemia, recuperámos a esperança. Esperança numa sociedade que empatiza com as suas comunidades mais vulneráveis. Esperança numa sociedade que protege os mais pobres. Esperança numa sociedade que assenta as suas escolhas no conhecimento científico. Esperança numa sociedade que promove cuidados de saúde universais e gratuitos, incluindo para aqueles que, sofrendo de doenças psiquiátricas, continuam demasiado invisíveis no SNS.

Tenhamos esperança mas não esperemos demais. Façamos a nossa parte.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: