Saúde Mental: falar é o princípio da solução

Por ocasião do Dia Mundial da Saúde Mental, há alguns factos que convém salientar.

1. As doenças psiquiátricas são doenças do cérebro que afetam o comportamento, as emoções e os pensamentos dos doentes.

2. As doenças psiquiátricas têm tratamento. É possível melhorar significativamente a qualidade de vida dos doentes de forma muito significativa. Os tratamentos que demonstraram eficácia de forma consistente em todo o mundo são a medicação e psicoterapia. Há outras medidas como a prática de exercício físico, o relaxamento e a suplementação alimentar que, não sendo tratamentos per se, podem complementar as terapias e melhorar o bem-estar dos doentes.

3. Tão importante como o tratamento é a prevenção, o que inclui: (i) hábitos alimentares saudáveis; (ii) prática regular de exercício físico; (iii) adequada higiene do sono; (iv) limitação do uso de estimulantes como café, chá e outras bebidas; (v) reduzir ou limitar o consumo de bebidas alcoólicas, tabaco e outras drogas; (vi) manter relacionamentos interpessoais regulares com família e/ou amigos; (vii) consultar o médico de família, um psicólogo ou um psiquiatra se surgirem sintomas ou sinais de alguma alteração do comportamento, dos pensamentos e das emoções.

4. As doenças por vezes estabelecem-se em idades jovens. É muito importante que o tratamento se inicie o mais cedo possível. É fundamental combater a ideia de que “és muito novo para fazer tratamento” porque quanto mais precocemente se intervir maior a probabilidade de recuperação total e menor o risco de consequências graves no futuro.

5. A esmagadora maioria dos tratamentos psiquiátricos não vicia, não engorda e não põe as pessoas a dormir. A conjugação de diferentes modalidades de tratamento como medicação e psicoterapia, reduz os efeitos secundários, melhora as probabilidades de recuperação total e reduz o risco de recaída.

6. O suicídio é uma importante causa de morte entre os mais jovens. Há fatores de risco que estão bem estabelecidos e a que devemos prestar particular atenção tais como: (i) sofrer de doença psiquiátrica, o que demonstra a importância do diagnóstico e tratamento precoces; (ii) ser do sexo masculino, o que coloca a tónica na importância da educação para a igualdade de género e para a desconstrução de alguns preconceitos associados à “masculinidade”; (iii) consumir regularmente álcool ou outras drogas; (iv) ter história familiar de suicídio.

7. O estigma da doença psiquiátrica é um dos principais entraves ao tratamento e à melhoria dos doentes. O estigma está, na maior parte das vezes, associado ao medo e ao desconhecimento. Enquanto tratarmos as doenças psiquiátricas como “coisas” diferentes das doenças de qualquer outro sistema do corpo humano, enquanto comentarmos pejorativamente aqueles que sofrem de doenças psiquiátricas e enquanto confundirmos doença com “mau feitio” ou “mau caráter” continuaremos a obstaculizar o tratamento e a integração daqueles que mais sofrem: os doentes.

Neste Dia da Mundial da Saúde Mental convém recordar que todos os problemas têm uma solução. E mesmo aqueles problemas que achamos que não têm saída podem ser observados de outro ângulo e encarados de uma nova perspetiva. O princípio de qualquer solução é falar. É sempre tempo de falar. Quem se sentir triste, ansioso, cansado, preocupado, com pensamentos estranhos ou com dificuldade em controlar emoções deve começar por falar: com os amigos, com a família, com os médicos e com os psicólogos. Depois de falar, nada fica como antes.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: