Da gentrificação

In short, cities that planners thought would hollow out and become obsolete have instead become magnets for increasing concentrations of wealth. The more expensive they are, the more closed they become to everyone but those who already have money—pushing them to become more expensive still. In turn, imperial cities become wellsprings of resentment both for residents who can no longer afford them and for those who live outside and see the concentration of wealth mainly in the light of their television screens. […] That these cities have grown into centers of opportunity largely for those who already have it is not good for the cities, which need strivers to flourish. It would be a shame if the cities that so resiliently survived the anxieties of the atomic age were quietly suffocated by their own success.

Este excelente artigo da New Yorker sobre a gentrificação das principais cidades norte-americanas merece leitura. Curiosamente, é um artigo sobre gentrificação que nunca refere o termo gentrificação mas que retoma o debate sobre o aumento do custo das habitações nas cidades e as consequências para a composição do seu tecido social. Que soluções temos em 2016 para um problema que se agrava desde meados da década de 90?

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s