A vitória do egoísmo

O único vencedor inequívoco destas eleições foi o egoísmo.

À direita, continuamos a ser governados pelo egoísmo enquanto ideologia. Egoísmo daqueles que não querem que os miseráveis recebam RSI para lhes poderem dar uma sopa quente; egoísmo daqueles que não querem que os pobres deixem de ser pobres; egoísmo daqueles que não querem que as mulheres sejam tratadas com igualdade; egoísmo daqueles que não querem que os homossexuais tenham acesso a todos os seus direitos civis; egoísmo daqueles que não querem que os seus impostos sirvam para cuidar da saúde dos que não podem pagar impostos; egoísmo daqueles que não querem que as suas contribuições financiem um sistema público de pensões para aqueles que nada têm; egoísmo daqueles que querem humilhar as mulheres que se vêm na contingência de ter que interromper uma gravidez; egoísmo daqueles que não querem financiar a ciência.

À esquerda, continuamos a ser derrotados pelo egoísmo enquanto forma de estar. Egoísmo daqueles que nunca estão disponíveis para nenhum entendimento; egoísmo daqueles que discordando disto ou daquilo avançam logo para a criação de um novo partido; egoísmo daqueles que não tendo o líder que pretendem arrasam o líder em funções; egoísmo daqueles que criticam mais o grande partido da esquerda do que o governo do PSD e do CDS; egoísmo daqueles que ou estão de acordo com tudo ou não querem nenhum acordo para nada.

Ganhou o egoísmo. Perdeu o país.

Anúncios

Um pensamento sobre “A vitória do egoísmo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s