Europa: do sonho da convergência à ditadura alemã

137908_600

A União Europeia (UE) assumiu desde a sua fundação que a convergência económica entre os diferentes países é um ingrediente fundamental para a construção e consolidação do projeto europeu. O sonho da convergência alimentou a retórica dos grandes líderes europeus e consolidou a imagem da UE junto dos diferentes povos, promovendo a coesão social dentro de cada país e entre os diferentes povos europeus.

Com a união monetária, corporizada pela introdução do Euro, o desígnio da convergência começou a tornar-se cada vez mais difícil para os países mais pobres e com mais problemas estruturais. A definição da política monetária foi monopolizada pela Alemanha e asfixiou os países do Sul que acabaram por não resistir à crise dos mercados financeiros de 2008.

O que sobra é uma Europa de sentido único, onde os povos se encontram subjugados à definição política e económica imposta pelo governo de direita da Alemanha. Estar no Euro implica seguir a política neoliberal de baixos salários que a chanceler Merkel decide e não há qualquer respeito pelo voto dos povos nem pela soberania dos países que não alinharem com a visão partidária da direita alemã.

Ironicamente, a União Europeia que foi construída para lidar com as feridas do pós-guerra está a caminhar novamente para uma trágica hegemonia da Alemanha na Europa. Já vimos este filme e sabemos que não pode acabar bem.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s