Um longo caminho (2)

O deputado Duarte Marques sugeriu no Expresso a leitura de um texto do professor da Faculdade de Economia do Porto Pedro Cosme Vieira em que este se refere aos trágicos acontecimentos do Mediterrâneo como “os barcos com pretalhada que atravessam o Mediterrâneo“. O episódio, relatado no Público por Francisco Louçã, é duplamente revelador:

em primeiro, porque um deputado da nação sugere a leitura de um texto com uma expressão claramente racista e absolutamente indesejável e inaceitável no debate público (acredito que não o tenha lido com o devido cuidado);

em segundo, porque um professor universitário refere-se aos africanos que atravessam o mediterrâneo como “pretalhada“, o que me parece indesejável e inaceitável para quem exerce funções no ensino universitário.

O longo caminho contra a discriminação é maior do que tantas vezes queremos acreditar.

P.S. – Duarte Marques já confirmou no twitter que não se apercebeu daquela passagem no texto que recomendou.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s