Aldous_Huxley

Regresso ao Admirável Mundo Novo

Aldous Huxley foi um escritor inglês (poeta, novelista, dramaturgo, ensaísta) que influenciou toda uma geração pela sua visão satírica e crítica do mundo. Em 1932, publicou um dos seus livros de referência Brave New World (Admirável Mundo NovoAntígona) onde faz a antevisão de um futuro totalitarista pela organização e controlo populacional. Nesse admirável mundo novo, a conceção era toda feita in vitro, com seleção química de 3 classes de indivíduos (alfa, beta e omega; eugenia), a população era controlada por programas de eutanásia, não havia doenças, havia emprego, casa e comida para todos. No arranque do século 20, com uma recente guerra mundial e em plena crise financeira, este era um ensaio filosófico sobre a sociedade moderna, os avanços tecnológicos, os riscos da sobrepopulação e o aparecimento de estados totalitários e controladores. Em 1958, escreve Brave New World Revisited (Regresso ao Admirável Mundo NovoAntígona). onde reflete sobre as mudanças que se operaram no mundo desde o seu famoso romance (segunda guerra mundial, o crescimento das sociedade comunistas, a explosão populacional, a guerra fria). É um ensaio muito interessante de ler porque aborda muitos receios que não se chegaram a contretizar (p.e. a generalização do totalitarismo comunista) mas aborda temas bastante atuais como a escassez de recursos por sobrepopulação, a subjugação do indivíduo a uma sociedade em função do trabalho e do capital, o crescimento da intervenção do(s) Estado(s) na regulamentação e na apropriação da propriedade privada e a concentração de poder cada vez mais assimétrica.

Anúncios

2 comments

  1. Huxley foi um visionário excepcional.Ninguém como ele conseguiu prever a obscenidade da espionagem alargada e geral como agora a CIA pratica. Tão odiada prática leva a que o seu principal denunciante seja agora homenageado pela ONU !!! Afinal o totalitarismo sempre esteve vivo e actuante! Ninguém sério teve,jamais,a menor dúvida sobre isso!

    • Além de visionário era um filósofo e um pensador excepcional. A sua principal temática é a perda da individualidade de pensamento e criativa sem a qual o ser humano não é completo. Ele avança já nessa altura que a estandardização do ser levaria à doença mental. Curiosamente a OMS estima que em 2020, 25% da população mundial sofrerá de depressão e outras doenças do afecto. Para pensar!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s