A morte do inconsciente?

A ideia, vigente há mais de um século, de que as memórias reprimidas permanecem intactas e fora do nosso controlo, podendo vir a ter um impacto negativo na nossa saúde mental, parece ser desmentida por um estudo publicado na revista Proceedings of the National Academy of Sciences. (Público)

Um artigo científico publicado numa das mais conceituadas revistas americanas promete relançar o debate em torno das teorias psicanalíticas com que Sigmund Freud revolucionou a então apelidada psiquiatria menor (que é como quem dizia a psiquiatria das doenças neuróticas). Reservo para mais tarde uma análise detalhada e cuidada do artigo, mas parecem-me excessivas as sentenças que se formulam a este propósito, baseadas unicamente na tarefa que é descrita naquele trabalho.

Seja como for, a voracidade com que está a ser partilhada a notícia da suposta morte do inconsciente não deixa de ser muito curiosa (e informativa). Teremos assim tanto medo dos nossos próprios fantasmas?

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s